A Nota Fiscal Eletrônica veio para facilitar a vida dos empresários, modernizando a forma como são feitas as compras, vendas e outras transações. Na maioria das cidades, sua emissão já é obrigatória.  Portanto, o não cumprimento desta obrigação pode gerar muita dor de cabeça para a empresa, pois como bem sabemos sonegar impostos é crime. Para te ajudar com isso, preparamos um guia para te explicar como começar a emitir a Nota Fiscal Eletrônica – NFe.

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Também conhecida como Nota Fiscal de compra ou de venda. É utilizada no momento de aquisição de um produto. Nela irá constar todas as informações do fornecedor e do cliente, os dados de transporte e fatura e a descrição dos produtos e seus valores. Para começar a emitir NF-e, a empresa deve seguir os seguintes passos:

Como emitir a NF-e?

1. Primeiramente é necessário adquirir um Certificado Digital de Pessoa Jurídica no padrão ICP-Brasil de modelo A1 (arquivo) ou A3 (cartão ou token). Ele serve para assinar eletronicamente um documento e assegurar sua validade jurídica. Você pode adquiri-lo em diversos órgãos autorizados, como por exemplo as Agências de Correios, Contabilidades, Cartórios, entre outros;

2. Estar credenciado no site da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ) do estado em que a empresa está atuando;

3. Por fim, escolher um software adequado para emissão das notas.

Nota Fiscal Eletrônica do Consumidor (NFC-e)

A Nota fiscal Eletrônica do Consumidor de modelo 65, veio com o objetivo de substituir a nota de modelo 2 e o Cupom Fiscal (ECF). Em muitos estados esse sistema já é obrigatório. O único estado que ainda não implantou a NFC-e foi o de Santa Catarina. A previsão da SEFAZ-SC é de que seja implantado a partir de 2020.

Como emitir a NFC-e?

  • Primeiramente verifique se seu estado já implantou o sistema de NFC-e, no estado do Paraná sua emissão já é obrigatória;

  • Instale um sistema confiável para emissão das notas, a GranMoney já está preparada para emitir NFC-e de forma simples e rápida direto do seu computador ou tablet;

  • Obtenha um Certificado Digital de Pessoa Jurídica no padrão ICP-Brasil, pode ser utilizado o modelo A1 (arquivo) ou A3 (cartão ou token);

  • Fazer o credenciamento no site da SEFAZ do estado em que a empresa atua;

  • Estar com sua Inscrição Estadual regularizada;

  • Possuir um Código de Segurança do Contribuinte (CSC).

O que é o Código de Segurança do Contribuinte (CSC)

O CSC é um código único da empresa, fornecido pela SEFAZ no momento em que é deferido o credenciamento para emissão de NFC-e. Deve ser cadastrado no sistema de emissão de notas, garantindo a autenticidade da DANFE-NFC-e (representação simplificada da NFC-e).

Emitir NF-e com mais facilidade é com a GranMoney

Agora que você já sabe quais são os passos para emitir NF-e e NFC-e, escolha a GranMoney para auxiliar sua empresa e facilitar sua vida, com nossos planos acessíveis para diversos ramos de negócios. Faça um teste grátis!

Para saber mais sobre a Nota Fiscal eletrônica, preparamos um artigo contendo suas vantagens e os diferentes tipos.