O Fluxo de Caixa Operacional é uma variação do Fluxo de Caixa e é uma das principais ferramentas utilizadas para medir o desempenho financeiro de uma empresa. É responsável por apresentar a variação do capital de giro e a saúde financeira dos negócios. Neste post vamos ajudá-lo a entender mais sobre ele e porque é importante monitorá-lo.

O Fluxo de Caixa de uma empresa são as entradas e saídas de dinheiro que a mesma tem em caixa, ou seja, todas as operações financeiras de recebimento e de pagamento que são realizados em seu negócio, incluindo aquisições do imobilizado, investimentos, entre outras.

Manter o Fluxo de Caixa sempre atualizado traz muitas vantagens para a empresa, como por exemplo:

  • prevenção, planejamento e controle das entradas e saídas de um período;

  • poder avaliar se a empresa está tendo lucro ou prejuízo;

  • antecipar decisões quanto a falta ou sobra de dinheiro, entre outras.

Mas para que isso seja eficiente, é necessário que tudo esteja registrado detalhadamente, com todas as despesas e receitas, mesmo quando os valores forem irrisórios.

  • A partir desses dados é possível ter uma visão financeira da empresa, evidenciando se está havendo mais despesas do que receitas ou vise e versa. Vejamos um exemplo para entender a importância dessa ferramenta:

  • Uma empresa de calçados fez uma liquidação em toda a loja, com promoção de até 50%;

  • No final da liquidação a empresa havia vendido R$ 89.000,00;

  • Ao contabilizar todas as despesas e receitas que ocorreram no período, constatou-se que a empresa teve um custo de R$ 87.000,00;

Dessa forma, o que parecia ser um Lucro importante, acabou quase se tornando Prejuízo, pois não foi feito um fluxo de caixa antes para analisar se valeria a pena e se a empresa teria condições de fazer uma liquidação.

O que é o Fluxo de Caixa Operacional?

O Fluxo de Caixa Operacional também são as entradas e saídas financeiras da empresa, porém leva em conta somente as movimentações relativas as operações da empresa. Ou seja, as movimentações de produção, venda e administração, incluindo gastos com folhas de pagamento, energia elétrica e transporte.

Essa ferramenta é fundamental para o planejamento de uma empresa, pois através dela é possível entender o mínimo de caixa que a empresa precisa ter para efetuar a entrega de determinado produto, sem ficar com o caixa negativo, permitindo a realização de projeções de longo prazo.

Como calcular o Fluxo de Caixa Operacional?

Primeiramente, é necessário calcular o lucro total obtido pela empresa em um determinado período sem considerar as tributações. Não se esqueça de considerar a desvalorização e todos os tributos a serem recolhidos, como o Imposto de Renda.

Utilize então a seguinte fórmula:

(Lucro antes de juros e impostos (LAJIR) + Desvalorização) – Impostos LAJIR = Lucro operacional.

Para facilitar na hora de fazer o cálculo e não cometer erros, é necessário ter um software de gestão eficiente.

A GranMoney te oferece não apenas mais agilidade e facilidade na hora de fazer os cálculos da gestão do seu negócio, como também fornece dados precisos de todas as movimentações financeiras realizadas na sua empresa. Tudo isso automatizado, facilitando o registro e captação de todos os dados necessários ao seu negócio.